Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/6752
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_FabianoMaiaPereira.pdf2,01 MBAdobe PDFView/Open
Title: Modelos de ciclos reais de negócios com imposto e setor externo : o caso brasileiro
Authors: Pereira, Fabiano Maia
Orientador(es):: Ellery Junior, Roberto de Goes
Assunto:: Política tributária
Aspectos econômicos - Brasil
Economia aberta
Economia
Issue Date: 2009
Citation: PEREIRA, Fabiano Maia. Modelos de ciclos reais de negócios com imposto e setor externo: o caso brasileiro. 2009. 112 f. Tese (Doutorado em Economia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Abstract: O presente trabalho tem como objetivo avaliar o impacto de políticas fiscais nos ciclos econômicos do Brasil, utilizando modelos de equilíbrio dinâmico para uma pequena economia aberta com governo. Nesse sentido, são modeladas quatro formas de o governo arrecadar tributos na economia: imposto sobre consumo, imposto sobre rendimento do capital, imposto sobre rendimento do trabalho e imposto sobre investimento. Os resultados dos modelos calibrados para o caso brasileiro são capazes de replicar a maior volatilidade do consumo e do investimento em relação à volatilidade do produto e seus movimentos pró-cíclicos, ao mesmo tempo em que a balança comercial apresenta uma volatilidade superior a países desenvolvidos e um movimento contra-cíclico. Concomitantemente, observa-se que a existência do sistema tributário é responsável por esses movimentos descritos e que a presença dos impostos tende a amplificar o impacto e a persistência dos choques tecnológicos. Por outro lado, a incapacidade dos modelos replicarem os movimentos da oferta de horas trabalhadas, comum aos trabalhos para o Brasil, está associada à utilização de dados de empregos formais, que podem ser replicados a partir da calibração de uma maior elasticidade de substituição intertemporal do trabalho. Já as simulações relacionadas aos impactos do sistema tributário sobre o bem-estar social da economia indicam que o imposto sobre rendimentos do capital é aquele com maior custo para a sociedade, resultado que deve ser levado em conta em momentos de readequação/reforma tributária. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The aim of this work is to analyses the impact of fiscal policies on Brazilian business cycles by using dynamic equilibrium models of a small open economy with government. In doing so, there are four ways of government finances its purchases by levying flat-rate: tax on consumption, tax on earnings from capital, tax on earnings from labor and investment tax credit. The models results, parameterized and calibrated for Brazilians case, are able to mimic a big volatility of consumption and investment regarding to outputs volatility and their procyclical movements. At the same time, the trade balance shows a superior volatility when compared with developed countries and a countercyclical movement. The existence of tax system is the responsible for those cited movements, and the taxes occurrences tend to amplify the impact and persistence of technological shocks. On the other hand, labor supply is not replicated in the model, a usual result in Brazilian works. Furthermore, this result is related to the data used, in others words, is associated to formal employment. In spite of this fail, we can find similar results of real Brazilian data when the intertemporal elasticity of substitution in labor supply is greater than USA data. To wrap up, the simulations related to tax systems impacts on social welfare indicate that the capitals yield tax is the one which has the major cost to society and this result must be taken into account in a tax reform.
Description: Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2009.
Appears in Collections:ECO - Doutorado em Economia (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/6752/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.