Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5619
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006-Paulo Penteado de Faria e Silva.pdf12,24 kBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorGomes, Nelson Gonçalves-
dc.contributor.authorSilva Neto, Paulo Penteado de Faria e-
dc.date.accessioned2010-10-08T23:31:48Z-
dc.date.available2010-10-08T23:31:48Z-
dc.date.issued2010-10-08-
dc.date.submitted2007-
dc.identifier.citationSILVA NETO, Paulo Penteado de Faria. Estratégias argumentativas em torno da política de cotas étnico-raciais na universidade pública: elementos de lógica informal e teoria da argumentação. 2007. xvi, 120f. Dissertação (Mestrado em Filosofia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/5619-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Filosofia, 2007.en
dc.descriptionTexto parcialmente liberado pelo autor. Conteúdo: Resumo.en
dc.description.abstractO presente estudo procura desenvolver uma abordagem filosófica não-exaustiva sobre os principais argumentos envolvidos no debate sobre a adoção de cotas étnico-raciais - uma modalidade de ação afirmativa - nas universidades públicas brasileiras. A pesquisa parte da teoria da argumentação e da lógica informal (estudo dos aspectos da argumentação que não dependem exclusivamente da forma lógica) para compreender uma discussão concreta, como produzida em linguagem natural. Compartilhamos a tese segundo a qual o estudo da linguagem comum é filosoficamente elucidativo. Nosso objetivo primordial é sumariar e criticar os principais argumentos apresentados em alguns padrões dialógicos selecionados, para identificar, em cada um deles, a racionalidade subjacente, certas propriedades características e fundamentos justificatórios, eventuais falácias, bem como a interação entre diversas áreas de argumentos. Almejando alcançar uma compreensão pragmática do debate e epitomar os prós e os contras das cotas raciais nas universidades brasileiras, procuramos sintetizar, da forma mais imparcial possível, os argumentos reais apresentados. Também demos particular atenção a argumentos especificamente desenvolvidos em certos campos argumentativos considerados de interesse, como filosofia, política, direito, sociologia, antropologia, economia, história e educação. Como resultado, pode-se concluir que os argumentos reais não se processam de forma isolada. Ao contrário, o emprego dos mais variados fundamentos, provenientes de diferentes áreas, permite a elaboração de uma verdadeira estratégia argumentativa. Além disso, mesmo argumentos formalmente inválidos, incorretos ou falaciosos podem ser admissíveis no contexto de uma estratégia discursiva particular, na defesa do macroargumento.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleEstratégias argumentativas em torno da política de cotas étnico-raciais na universidade pública : elementos de lógica informal e teoria da argumentaçãoen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordTeoria da argumentaçãoen
dc.subject.keywordSistema de cotasen
dc.subject.keywordLógica informalen
dc.subject.keywordFilosofiaen
dc.subject.keywordProgramas de ação afirmativaen
Appears in Collections:FIL - Mestrado em Filosofia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5619/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.