Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/5546
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008_MiriamRodriguesDaSilva.pdf1,79 MBAdobe PDFView/Open
Title: Distribuição do babaçu e sua relação com os fatores geoambientais na bacia do Rio Cocal, estado do Tocantins
Authors: Silva, Miriam Rodrigues da
Orientador(es):: Carvalho Júnior, Osmar Abílio de
Assunto:: Sensoriamento remoto
Análise multivariada
Geografia agrícola
Issue Date: 28-Apr-2008
Citation: SILVA, Miriam Rodrigues da. Distribuição do babaçu e sua relação com os fatores geoambientais na bacia do Rio Cocal, estado do Tocantins. 2008. 91 f. Dissertação (Mestrado em Geografia)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Abstract: Foram integrados dados bióticos e abióticos para identificar áreas de ocorrência de babaçu, tendo sido observado a ocorrência preferencial dos indivíduos em áreas de uso agrícola. O objetivo deste trabalho é identificar as áreas potenciais de ocorrência do babaçu, a partir da utilização de técnicas de sensoriamento remoto e de geoprocessamento e caracterizar as áreas potenciais de babaçu, considerando a densidade e as características de altura e produção de cachos por hectare na bacia do rio Cocal. A metodologia para o mapeamento das áreas potenciais de babaçu apresenta as seguintes etapas: (a) confecção do mapa de uso e cobertura do solo a partir do processamento digital da imagem ASTER; (b) confecção do mapa geomorfológico a partir da análise do Modelo Digital de Terreno e dos mapas derivados; e (c) integração dos mapas de vegetação e geomorfologia para determinar as áreas potenciais de ocorrência de babaçu. A metodologia para a caracterização das áreas potenciais de ocorrência foi subdivido em 2 etapas: (a) levantamento sistemático de babaçus nas áreas potenciais caracterizando os fatores ambientais, e (b) análise multivariada dos dados levantados. Essa metodologia proposta para identificar áreas potenciais de ocorrência de babaçu apresenta uma alternativa rápida para se fazer uma seleção preliminar e reduzir o esforço amostral para identificação das áreas potenciais de ocorrência do babaçu. Podemos observar que 31,36% da área total da bacia são áreas potenciais de ocorrência. Os resultados mostraram que os locais de maior densidade de palmeiras não são os locais de maior densidade de cacho. A maior densidade de cachos está associada às áreas cultivadas. Esses resultados mostraram também que a densidade de palmeiras e de cachos está relacionada a ambientes que possuem Cambissolo ou Neossolo Flúvico. Os resultados permitem dizer que o fator que mais influencia a densidade do babaçu é o tipo de manejo aplicado pelo agricultor. Dependendo do tipo de manejo a diversidade e a concentração do babaçu na bacia é eliminada ou aumentada. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT
Biotic and abiotic data have been integrated in order to identify areas of occurrence of the palm tree (babaçu). It was observed preferential occurrence of individuals in areas of agricultural use.This work aims at identifying the potential areas of babaçu occurrence by using remote sensing and geoprocessing techniques. Besides that, describing those areas taking into account variability, density and characteristics related to height and bunch production per hectare in the Cocal River basin. The methodology for babaçu potential areas mapping present the following steps: (a) elaboration of a vegetation map from ASTER image digital processing; (b) elaboration of a geomorphologic map from a DMT analysis of derived maps; and, (c) integration of both vegetation and geomorphologic maps in order to determine the potential areas of babaçu occurrence. The methodology for potential areas description was divided in two stages: (a) systematic data collection of babaçus in the potential areas by describing environmental factors; and (b) multivariate analysis from the obtained data. This methodology optimizes time for preliminary selection and identification of babaçu potential areas. It is observed that 31,36% from the basin’s total area are potential areas. The results showed that sites with higher palm density are not the sites with higher bunch density. The highest bunch density is related to cultivated lands. These results also showed that palm and bunch densities are related to environments where cambisoils and fluvisols. The results allow us to say that the most influential factor to babaçu density is the type of management applied by the agriculturist. Depending on the type of management babaçu diversity and concentration is increased or eliminated from the basin.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Geografia, 2008.
Appears in Collections:GEA - Mestrado em Geografia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/5546/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.