Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/42997
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_AnaCláudiaAlmeidaMachado.pdf2,35 MBAdobe PDFView/Open
Title: Proteção e risco de superendividamento, variáveis psicológicas e financeiras : estudo de preditores de qualidade de vida
Authors: Machado, Ana Cláudia Almeida
Orientador(es):: Seidl, Eliane Maria Fleury
Coorientador(es):: Andrade, Josemberg Moura de
Assunto:: Superendividamento
Qualidade de vida
Escala de Proteção e Risco de Superendividamento (EPRIS)
Issue Date: 24-Feb-2022
Citation: MACHADO, Ana Cláudia Almeida. Proteção e risco de superendividamento, variáveis psicológicas e financeiras: estudo de preditores de qualidade de vida. 2021. 255 f., il. Tese (Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura) — Universidade de Brasília, Brasília, 2021.
Abstract: Superendividamento é a situação na qual os consumidores estão incapacitados de cumprir com o pagamento de compromissos financeiros atuais e futuros. Associa-se à presença de dívidas excessivas e se difere de endividamento, caracterizado pela existência de despesas realizadas com o compromisso de pagamento futuro. Causas do superendividamento incluem aspectos econômicos, psicossociais e comportamentais. Como consequências, há deterioração da saúde física e mental dos devedores, redução da qualidade de vida e impacto sobre variáveis psicológicas. O objetivo geral da tese foi construir e obter evidências de validade de uma medida de superendividamento, bem como identificar preditores da qualidade de vida (QV) a partir de variáveis psicológicas e financeiras. A tese é formada por quatro capítulos complementares. O Capítulo 1 traz uma revisão narrativa sobre superendividamento e apresenta contribuições oriundas de diversas áreas do conhecimento, no intuito de ampliar a noção sobre o problema, de natureza multicausal. Além disso, apresenta proposta de uma nova conceituação de terminologias relacionadas ao endividamento, incluindo o superendividamento. O Capítulo 2, também de natureza teórica, apresenta um estudo de revisão de literatura desenvolvido para identificar escalas de medida sobre endividamento, superendividamento ou que tratavam de aspectos relacionados ao modo como as pessoas lidam com dinheiro, o qual serviu de subsídio para a decisão de se elaborar uma medida original. O Capítulo 3 objetivou construir e estimar as propriedades psicométricas de uma medida de superendividamento, visando avaliar aspectos atitudinais (comportamentais, cognitivos e afetivos) que previnem ou estimulam o superendividamento. Participaram 444 adultos, 278 (62%) mulheres, média de idade igual a 46 anos (DP=14,9), que responderam aos instrumentos na modalidade on-line. Os resultados da análise fatorial exploratória, com base no software Factor, revelaram a presença de dois fatores: proteção ao superendividamento (13 itens) e risco de superendividamento (21 itens), com bons níveis de ajuste, intitulada Escala de Proteção e Risco de Superendividamento (EPRIS). A validade de critério revelou que ambos os fatores diferenciaram grupos quanto a estresse autopercebido, preocupação financeira, presença/ausência de dívidas e perfil de consumo. O Capítulo 4, utilizando a mesma amostra do estudo anterior, visou identificar os preditores da QV. A EPRIS e instrumentos de avaliação de ansiedade, depressão, qualidade de vida e questionário sociodemográfico e financeiro permitiram a realização de regressão múltipla hierárquica. Identificou-se um modelo explicativo para a QV total cujos preditores foram: depressão, ansiedade, estresse financeiro e proteção ao superendividamento, sendo o último positivo. Na seção reservada aos comentários finais da tese, foi feita uma avaliação sobre seu processo de construção, dificuldades encontradas, limitações, pontos altos do estudo e sugestão de agenda futura. Dentre as principais contribuições, destaca-se a elaboração de uma medida inédita de superendividamento com evidências de validade avaliadas mediante aplicação do instrumento em uma amostra de brasileiros. Além disso, identificou-se a alevação de danos provocados à saúde mental à medida que aumentam os níveis de endividamento. Tendo em vista o efeito significativo que exerce sobre a QV, o superendividamento tanto merece seguir sendo investigado no campo da ciência psicológica, quanto ser considerado um problema de saúde pública. As contribuições oriundas desta tese poderão subsidiar a elaboração de políticas públicas capazes de minimizar os efeitos deletérios que o superendividamento exerce sobre a saúde mental da população.
Abstract: Over-indebtedness is the situation in which consumers are unable to meet the payment of current and future financial commitments. It is associated with the presence of excessive debt and differs from indebtedness, characterized by the existence of expenses incurred with the future payment commitment. Causes of over-indebtedness include economic, psychosocial and behavioral aspects. As a consequence, there is a deterioration of the debtors' physical and mental health, a reduction in the quality of life and an impact on psychological variables. The general objective of the thesis was to build and obtain evidence of the validity of a measure of over-indebtedness, as well as to identify predictors of quality of life (QOL) based on psychological and financial variables. The thesis consists of four complementary chapters. Chapter 1 brings a narrative review on over-indebtedness and presents contributions from different areas of knowledge, in order to broaden the notion of the problem, which is of a multi-causal nature. In addition, it presents a proposal for a new conceptualization of terminologies related to indebtedness, including over indebtedness. Chapter 2, also of a theoretical nature, presents a literature review study developed to identify scales of measurement on indebtedness, over-indebtedness or that dealt with aspects related to the way people deal with money, which served as a subsidy for the decision to if you elaborate an original measure. Chapter 3 aimed to build and estimate the psychometric properties of a measure of over-indebtedness, aiming to assess attitudinal aspects (behavioral, cognitive and affective) that prevent or encourage over indebtedness. 444 adults participated, 278 (62%) women, mean age 46 years (SD=14.9), who responded to the instruments in the online modality. The results of the exploratory factor analysis, based on the Factor software, revealed the presence of two factors: over-indebtedness protection (13 items) and over indebtedness risk (21 items), with good levels of adjustment, entitled Over indebtedness Protection and Risk Scale (EPRIS). Criterion validity revealed that both factors differentiated groups in terms of self-perceived stress, financial concern, presence/absence of debt and consumption profile. Chapter 4, using the same sample as the previous study, aimed to identify predictors of QoL. EPRIS and instruments for assessing anxiety, depression, quality of life and a sociodemographic and financial questionnaire allowed the performance of multiple hierarchical regression. An explanatory model for the total QoL was identified, whose predictors were: depression, anxiety, financial stress and protection against over-indebtedness, the last being positive. In the section reserved for the final comments of the thesis, an evaluation was made about its construction process, difficulties encountered, limitations, highlights of the study and suggestion of a future agenda. Among the main contributions, the elaboration of an unprecedented measure of over-indebtedness stands out, with evidence of validity evaluated by applying the instrument to a sample of Brazilians. In addition, the increase in damage caused to mental health was identified as the levels of indebtedness increase. In view of the significant effect it has on QoL, over-indebtedness deserves to be further investigated in the field of psychological science, as well as being considered a public health problem. The contributions arising from this thesis may support the development of public policies capable of minimizing the harmful effects that over-indebtedness exerts on the mental health of the population
Description: Tese (doutorado) — Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Programa de Pós-graduação em Psicologia Clínica e Cultura, 2021.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:PCL - Doutorado em Psicologia Clínica e Cultura (Teses)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/42997/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.