Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/42618
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_LucasGabrielFerreiraCoelho.pdf1,45 MBAdobe PDFView/Open
Title: Inoculação e coinoculação suplementar tardia com Rhizobium tropici e Azospirillum brasilense como estratégias para aumento da nodulação e produtividade do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.)
Authors: Coelho, Lucas Gabriel Ferreira
Orientador(es):: Vale, Helson Mário Martins do
Coorientador(es):: Reis Junior, Fábio Bueno dos
Assunto:: Nitrogênio na agricultura
Nitrogênio - fixação
Crescimento (Plantas)
Rizobactéria
Issue Date: 22-Dec-2021
Citation: COELHO, Lucas Gabriel Ferreira. Inoculação e coinoculação suplementar tardia com Rhizobium tropici e Azospirillum brasilense como estratégias para aumento da nodulação e produtividade do feijoeiro comum (Phaseolus vulgaris L.). 2021. xvii, 92 f., il. Dissertação (Mestrado em Biologia Microbiana) — Universidade de Brasília, Brasília, 2021.
Abstract: A eficiência da fixação biológica de nitrogênio (FBN) na cultura do feijoeiro é influenciada por diversos fatores, como a população de rizóbios nativos do solo, a senescência precoce dos nódulos e a susceptibilidade da cultura a estresses abióticos e bióticos. Como alternativa, novas estratégias de inoculação, como a coinoculação e inoculação suplementar tardia, têm surgido a fim de aumentar a eficiência da FBN e diminuir o uso de fertilizantes nitrogenados. O objetivo desse trabalho foi avaliar a resposta da inoculação suplementar tardia e da coinoculação, com a bactéria promotora do crescimento vegetal Azospirillum brasilense, nos parâmetros de nodulação, no desempenho agronômico e na produtividade do feijoeiro. Para isso, foram conduzidos cinco experimentos, em diferentes safras e locais, para avaliar esses efeitos em condições de campo. As sementes foram inoculadas ou coinoculadas com as bactérias R. tropici CIAT 899 e A. brasilense Ab-V5 e Ab-V6 e, no estágio V4 de desenvolvimento, foram realizadas as inoculações e coinoculações suplementares tardias. Nos estágios V4 e R5 de crescimento foram avaliados o número de nódulos por planta, a massa seca dos nódulos, a massa seca da parte aérea e a concentração total de nitrogênio da parte aérea, assim como, os componentes de rendimento como o número de vagens/planta, número de sementes/vagem, peso de 100 sementes e produtividade (kg grãos ha-1). As respostas a inoculação e coinoculação variaram entre os tratamentos, a época de cultivo e a cultivar utilizada para a maioria dos parâmetros avaliados. De maneira geral, a suplementação de nitrogênio em cobertura resultou em maior biomassa da parte aérea, maior concentração de nitrogênio foliar e maior produtividade. Por outro lado, a nodulação se destacou nos tratamentos que não receberam adubação nitrogenada em cobertura, com maior número e massa seca de nódulos nos tratamentos inoculados com Rhizobium, coinoculados com Rhizobium e Azospirillum, e no controle não inoculado. Avaliando os experimentos individualmente, apesar das tendências apresentadas, os tratamentos inoculados e coinoculados, que não foram suplementados com nitrogênio em cobertura, não diferiram do controle não inoculado, indicando que a presença de rizóbios nativos do solo pode estar competindo com as estirpes selecionadas e afetando a eficiência da FBN. Não houve diferença significativa entre os tratamentos em relação aos componentes de produtividade. Quando os quatro experimentos conduzidos com as cultivares do grupo carioca foram analisados em conjunto, na ausência de nitrogênio em cobertura, a coinoculação via semente se mostrou o melhor tratamento, atingindo produtividade 10% superior a inoculação padrão. A inoculação suplementar tardia, via foliar, com A. brasilense apresentou produtividade 7,7% superior a inoculação padrão, mas não se diferiu da coinoculação via semente. Em suma, os resultados apresentados nesse trabalho demonstram que a inoculação e coinoculação suplementar tardia nesses experimentos não se destacaram frente as estratégias de inoculação já estabelecidas para o feijoeiro no Brasil. Ao avaliar os experimentos em conjunto, na ausência de fertilização nitrogenada, a coinoculação via semente demonstrou ser a melhor estratégia de inoculação no feijoeiro.
Abstract: The efficiency of the biological nitrogen fixation (BNF) in the common bean crop is influenced by several factors such as the population of native rhizobia in the soil, early nodule senescence, and the crop's susceptibility to abiotic and biotic stresses. As an alternative, new inoculation strategies, such as co-inoculation and late supplemental inoculation, have emerged to increase the BNF efficiency and reduce the use of nitrogen fertilizers. This work aimed to evaluate the response of late supplemental inoculation and co-inoculation with the plant growth-promoting bacteria Azospirillum brasilense, on common bean nodulation parameters, agronomic performance and grain yield (kg ha-1). Five experiments were carried out, in different season crops and locations, to evaluate these effects under field conditions. Seeds were inoculated or co-inoculated with the bacteria R. tropici CIAT 899 and A. brasilense Ab-V5 and Ab-V6 and, at stage V4 of development, inoculations, and late supplementary co-inoculations were performed. In the growth stages V4 and R5, number of nodules per plant, dry mass of nodules, dry mass of shoots, and total nitrogen concentration of shoots were evaluated, as well as yield components such as number of pods/plant, number of seeds/pod, weight of 100 seeds and grain yield (kg ha-1). Inoculation and co-inoculation responses varied between treatments, growing season, and the cultivar used, for most evaluated parameters. Overall, topdressing nitrogen supplementation resulted in higher aboveground biomass, higher shoots nitrogen concentration, and higher productivity. On the other hand, nodulation stood out in treatments that did not receive topdressing nitrogen, with higher number and dry mass of nodules in treatments inoculated with Rhizobium, co-inoculated with Rhizobium and Azospirillum, and in the non-inoculated control. Evaluating the experiments individually, despite the trends presented, the inoculated and co-inoculated treatments that were not supplemented with topdressing nitrogen did not differ from the uninoculated control, indicating that the presence of native soil rhizobia may be competing with the selected strains and affecting the BNF efficiency. There was no significant difference between treatments regarding productivity components. When the four experiments carried out with the cultivars from the carioca group were analyzed together, in the absence of topdressing nitrogen, seed co-inoculation proved to be the best treatment, reaching productivity 10% higher than the standard inoculation. The late supplemental inoculation, via foliar, with A. brasilense presented productivity 7.7% higher than the standard inoculation but did not differ from the inoculation via seed. In summary, the results presented in this work demonstrate that seed co-inoculation is the best inoculation strategy for common beans. Inoculation and late supplemental co-inoculation in these experiments did not stand out when compared with the inoculation strategies already established for common beans in Brazil.
Description: Dissertação (mestrado) — Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Celular, Pós-Graduação em Biologia Microbiana, 2021.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Agência financiadora: Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico (CNPq) e Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Appears in Collections:IB - Mestrado em Biologia Microbiana (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/42618/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.