Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/40056
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_AídaPereiraGiozza.pdf36,62 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorBrandão, Reuber Albuquerque-
dc.contributor.authorGiozza, Aída Pereira-
dc.date.accessioned2021-02-09T17:04:37Z-
dc.date.available2021-02-09T17:04:37Z-
dc.date.issued2021-02-09-
dc.date.submitted2020-09-24-
dc.identifier.citationGIOZZA, Aída Pereira. Evolution of caudal luring in Viperidae OPPEL 1811. 2020. 165 f., il. Dissertação (Mestrado em Zoologia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.pt_BR
dc.identifier.urihttps://repositorio.unb.br/handle/10482/40056-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Programa de Pós-Graduação em Zoologia, 2020.pt_BR
dc.description.abstractSerpentes apresentam diversas estratégias de forrageamento, podendo ser forrageadoras ativas ou do tipo senta-e-espera. O mimetismo agressivo é uma estratégia de forrageamento por emboscada que está presente em diversos taxa. Um tipo de mimetismo agressivo ocorre quando o predador imita itens alimentares de sua presa para atraí-la. O engodo caudal (EC) é a forma mais comum de mimetismo agressivo dentre as serpentes, especialmente na família Viperidae. O EC consiste na atração de presas que se alimentam de animais semelhantes a vermes, por uma serpente de coloração críptica, que realiza movimentos ondulatórios com a sua cauda de coloração conspícua. Ocorre, geralmente, em serpentes juvenis que também apresentam mudanças ontogenéticas na dieta (MOD), de presas ectotérmicas para presas endotérmicas. Vários autores supuseram que a presença de EC está correlacionada a caudas conspícuas (CC) e MOD, mas tal correlação nunca foi testada. Neste trabalho, eu investiguei os padrões de origem e persistência de EC, CC e MOD ao longo da evolução de Viperidae, medi o sinal filogenético e testei se, de fato, há correlação entre tais caracteres. Para tal, busquei na literatura cientifica pela presença ou ausência de EC, CC e MOD para 263 espécies de viperídeos e organizei tais informações em uma matriz de dados. Também utilizei sites de ciência cidadã e divulgação científica com identificação confiável de espécies. Usei métodos filogenéticos comparativos para medir o sinal filogenético dos três caracteres, para testar se há correlação entre cada par de caracteres, assim como para reconstruir os estados de caracteres ancestrais para a família Viperidae por meio de parcimônia e máxima verossimilhança. Encontrei que todos os caracteres têm sinal filogenético forte, mostrando que a evolução de tais caracteres está mais correlacionada às relações filogenéticas dentro de Viperidae do que a restrições ecológicas atuais. Além disso, encontrei correlação significativa entre todos os pares de caracteres, corroborando sugestões de trabalhos anteriores. A reconstrução por máxima verossimilhança indicou que o ancestral de Viperidae possuía todos os três caracteres estudados, enquanto a reconstrução feita por parcimônia retornou o ancestral da família com EC e CC, mas sem MOD. Estudos que tragam mais informação sobre a história natural de serpentes contribuirão para o entendimento da evolução de Viperidae.pt_BR
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).pt_BR
dc.language.isoPortuguêspt_BR
dc.language.isoInglêspt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.titleEvolution of caudal luring in Viperidae OPPEL 1811pt_BR
dc.title.alternativeEvolução do engodo caudal em Viperidae OPPEL 1811pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.subject.keywordCaracteres ancestraispt_BR
dc.subject.keywordMudanças ontogenéticas na dietapt_BR
dc.subject.keywordCauda conspícuapt_BR
dc.subject.keywordMimetismo agressivopt_BR
dc.subject.keywordSerpentespt_BR
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.pt_BR
dc.description.abstract1Snakes present numerous feeding strategies. They can be active or sit-and-wait foragers. Aggressive mimicry is an ambush strategy that is present in various animal taxa. There are several examples of aggressive mimicry throughout the animal kingdom, one of which happens when the predator mimics food items of an eventual prey to attract it. Caudal luring is the most common form of aggressive mimicry among snakes, especially in the Viperidae family. Caudal luring is the attraction of prey that feeds on worm-like invertebrates by a cryptically colored snake that waves a conspicuous tail tip. It is often performed by juvenile snakes that also present ontogenetic shifts in diet from ectothermic to endothermic prey. Several authors assumed that the presence of caudal luring (CL) is correlated to conspicuous tail tips (CTT) and ontogenetic shifts in the diet (OSD), but that correlation was never tested. Herein, I investigated the pattern of origin and persistence of CL, CTT, and OSD along Viperidae evolution, measuring their phylogenetic signal as well as testing if there is indeed a correlation between these characters. I searched for information about the presence or absence of CL, CTT, and OSD in the scientific literature for 263 species of viperids found in Alencar et al. (2016) phylogeny, and assembled it in a data matrix. I also used websites of citizen science and scientific popularization that had reliable species identification. I used Phylogenetic comparative methods to measure the phylogenetic signal of the three characters, to test if there is a correlation between each pair of characters, as well as to reconstruct the ancestral character state for the family Viperidae using parsimony and maximum likelihood. I found that all characters have a strong phylogenetic signal, which means that the evolution of the characters is more correlated to the shared evolution inside Viperidae than to ecological constraints. Also, I found there is significant correlation between all the pairs of characters, which corroborates suggestions made previously in the literature. Maximum likelihood reconstruction returned that the ancestor of Viperidae presented all three characters, while the parsimony approach indicated the viperid ancestor having CL and CTT but without OSD. Studies that bring further information on the natural history of viperid snakes should contribute to enrich and complement the knowledge on Viperid evolution.pt_BR
Appears in Collections:IB - Mestrado em Zoologia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/40056/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.