Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38852
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_ViníciusdeSouzaRibeiro.pdf1,08 MBAdobe PDFView/Open
Title: Virtude hipertrofiada dos historiadores, defeito hereditário dos filósofos : Friedrich Nietzsche e o problema do sentido histórico (1874-1878)
Authors: Ribeiro, Vinicius de Souza
metadata.dc.contributor.email: viniciusribeirohistoria@gmai.com
Orientador(es):: Assis, Arthur Alfaix
Assunto:: Friedrich Nietzsche
cultura histórica
sentido histórico
filosofar histórico
Issue Date: 2-Jul-2020
Citation: RIBEIRO, Vinicius de Souza. Virtude hipertrofiada dos historiadores, defeito hereditário dos filósofos: Friedrich Nietzsche e o problema do sentido histórico (1874-1878). 2020. 110 f. Dissertação (Mestrado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: A dissertação aqui apresentada pretende avaliar o modo como Friedrich Nietzsche abordou o problema do sentido histórico. Será enfocado o período que vai de 1874 a 1878, em que o filósofo mobilizou suas reflexões acerca dessa questão em duas direções: primeiro, ao diagnosticar o excesso de sentido histórico como um mal-estar de sua época; e, mais tarde, quando critica o déficit de elementos do mesmo sentido histórico, tratando-o como defeito hereditário dos filósofos. A pergunta orientadora da investigação é por que num curto período de tempo Nietzsche se posicionou de duas maneiras aparentemente tão divergentes acerca do sentido histórico. A fim de respondê-la, assumiu-se uma estratégia que parte da possível relação entre a vida do autor e os grandes textos que compoem parte da sua obra filosófica. O trabalho encontra-se divido em dois momentos. O primeiro, destina-se a examinar o projeto cultural protagonizado por Wagner, ao qual desde 1868 Nietzsche se aferrou, e cujos desdobramentos motivou o filósofo a elaborar a Segunda Consideração Extemporânea. Procurar-se-á demonstrar que Nietzsche compreendia que o sentido histórico cultivado em seu ambiente cultural, por estabelecer uma relação de mero conhecimento com o passado, poderia acarretar efeitos danosos para a cultura, que em seu diagnóstico paralisaria a capacidade de ação dos indivíduos. Demonstrar-se-á que Nietzsche submeteu a relação com o passado a uma sensibilidade monumental, que subordinou a história a uma dimensão poética, capaz de libertá-la do tipo de sensibilidade histórica moderna. A segunda, por sua vez, parte atenta-se para as mudanças de direção percebidas na abordagem de Nietzsche em relação ao sentido histórico, bem como as circunstâncias que possivelmente as envolvem. Dentre elas, o rompimento com Richard Wagner e a aproximação com Paul Rée, bem como a formulação de um experimento filosófico em que empregou de modo positivo o sentido histórico. Para tanto, examinar-se-á a atenção que Nietzsche passou a dedicar a um assunto já consolidado pela tradição filosófica: a origem dos sentimentos morais. A maneira como a gênese desses valores até então havia sido compreendida, segundo o filósofo, manifestava um grave problema: o “defeito hereditário dos filósofos”. Essa falha simbolizava o mau hábito dos filósofos de ignorar o valor do sentido histórico na avaliação dos sentimentos estéticos e morais, em prol da interpelação metafísica e idealista, com a qual Nietzsche se indispôs ferrenhamente em Humano, demasiado humano.
Abstract: The dissertation presented here intends to evaluate how Friedrich Nietzsche approached the problem of historical meaning. This paper will focus on the period from 1874 to 1878, in which the philosopher mobilized his reflections on this issue in two directions: first, by diagnosing the excess of historical meaning as a malaise of his time; and, later, when he criticizes the deficit of elements of the same historical sense, treating it as if it were a hereditary defect inherent to philosophers. The guiding question of the investigation is why Nietzsche took such apparently different positions on the historical sense in a short period of time. In order to answer it, a strategy was devised that starts from the possible relationship between the author's life and the great texts that make up part of his philosophical work. The work is divided into two periods. The first is intended to examine the cultural project carried out by Wagner, which Nietzsche has held on to since 1868, and whose developments motivated the philosopher to elaborate the Second Extemporaneous Consideration. We will try to demonstrate that Nietzsche understood that the historical sense cultivated in his cultural environment, by establishing a relationship of mere knowledge with the past, could have harmful effects on culture, which in his diagnosis would paralyze the individuals' ability to act. It will be shown that Nietzsche subjected the relationship with the past to a monumental sensibility, which subordinated history to a poetic dimension, capable of freeing it from the type of modern historical sensibility. The second part, in turn, focuses on the changes in direction perceived in Nietzsche's approach to the historical sense, as well as the circumstances that possibly surround them. Among them, the break with Richard Wagner and how he drew closer to Paul Rée, as well as the formulation of a philosophical experiment in which he used the historical sense in a positive way. For that, we will examine the attention that Nietzsche began dedicating to a subject already consolidated by the philosophical tradition: the origin of moral feelings. The way in which the genesis of these values had until then been understood, according to the philosopher, presented a serious problem: the “hereditary defect of philosophers”. This failure symbolized the bad habit philosophers had of ignoring the value of historical sense in the evaluation of aesthetic and moral feelings, in favor of the metaphysical and idealistic interpellation, with which Nietzsche was fiercely indisposed in Human, all too human.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:HIS - Mestrado em História (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38852/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.