Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/38699
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_LeonardoDiasAlves.pdf2,15 MBAdobe PDFView/Open
Title: Serviço social e questão racial : tensionamentos e disputas no processo de formação acadêmico-profissional
Authors: Alves, Leonardo Dias
Orientador(es):: Ghiraldelli, Reginaldo
Assunto:: Serviço social - estudo e ensino
Formação profissional
Racismo - Brasil
Ética profissional
Issue Date: 1-Jul-2020
Citation: ALVES, Leonardo Dias. Serviço social e questão racial: tensionamentos e disputas no processo de formação acadêmico-profissional. 2020. 194 f., il. Dissertação (Mestrado em Política Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2020.
Abstract: A temática da escravidão é uma categoria essencial para analisar a formação econômico-social e racial brasileira e os seus desdobramentos nas relações sócio-raciais. Neste trabalho, toma-se como ponto de partida a compreensão de que o modo de produção, a economia e o trabalho escravista, elementos do complexo sistema escravista mercantil, são as bases da formação do capitalismo e do racismo que foram desenvolvidos no Brasil, principalmente, das suas particularidades e dos seus eixos estruturantes. Investiga-se como o racismo, enquanto um elemento estrutural, estruturante e institucional, é percebido e qual a sua importância no processo de formação acadêmico-profissional em Serviço Social. Parte-se da concepção de que o racismo existe e que faz parte da estrutura da sociedade capitalista brasileira. Assim sendo, o Serviço Social, enquanto profissão interventiva, não poderia passar ileso das reproduções e produções do racismo. Brevemente, demonstra-se como, historicamente, os projetos profissionais do Serviço Social, vinculados aos projetos societários, sofreram influências do racismo no dever ser profissional. O intuito não é criminalizar o Serviço Social, mas proporcionar elementos reflexivos para uma autocrítica profissional, um reconhecimento de que, pelo simples fato, do racismo ser estrutural, estruturante e institucional, essa profissão pode tanto reproduzir e produzir o racismo ao naturaliza-lo, como também pode oferecer elementos para contribuir no combate ao racismo. Aponta-se que a formação acadêmico-profissional se constitui como um espaço de disputa. Ao mesmo tempo, demonstra-se que a formação acadêmico-profissional do Serviço Social brasileiro é crítica, e que a temática racial e o combate ao racismo têm lugar nesse processo, e a ausência desses debates podem gerar lacunas quase irreparáveis no âmbito da profissão. Apresenta-se o Projeto ético-político profissional como uma resposta para as possíveis lacunas que podem existir entre o Serviço Social e a luta antirracista. Mostra-se, através de 6 instituições de ensino superior públicas, que oferecem graduação em Serviço Social e pós-graduação na área de Serviço Social, como o debate sobre as questões étnico-raciais, principalmente o racismo, tem sido incorporado no processo de formação acadêmico-profissional das/os assistentes sociais e pesquisadoras/es para a área. Tornou-se evidente, nesse recorte, que esse debate, ainda, é marginalizado. Foi feito um levantamento nos projetos pedagógicos dos cursos de Serviço Social, assim como, levantamentos de dados sobre o perfil das/os docentes, através dos sites dos programas de pós-graduação e dos currículos lattes das/dos docentes, também foi realizada uma busca no repositório institucional de dissertações e teses que tiveram como objetivo pesquisar as questões étnico-raciais. Enfim, a dissertação mostra que existe uma lacuna entre o Serviço Social e o debate acerca do racismo e o grande desafio, não só para as instituições selecionadas, mas para o Serviço Social brasileiro como um todo, é preencher essa lacuna no âmbito da formação acadêmico-profissional, tanto na graduação quanto na pós-graduação, fortalecendo a luta antirracista e o Projeto Ético-político.
Abstract: The theme of slavery is an essential category to analyze the Brazilian economic-social and racial formation and its consequences in socio-racial relations. In this work, select as a starting point the understanding of the mode of production, the economy and slave labor, the elements of the systematic mercantilist system, such as the bases of the formation of capitalism and racism that were used in Brazil, mainly, of the its particularities and its structured axes. It investigates how racism, as a structural, structuring and institutional element, is perceived and what is its importance in the academic-professional formation process in Social Work. It starts with the conception that racism exists and that it is part of the structure of Brazilian capitalist society. Therefore, Social Work, as an interventionist profession, could not pass unhurt from the reproductions and productions of racism. Briefly, it demonstrates how, historically, professional social service projects, linked to corporate projects, have suffered influences from racism in the duty to be professional. The aim is not to criminalize Social Work, but to provide reflective elements for professional self-criticism, an acknowledgment that, due to the simple fact that racism is structural, structuring and institutional, this profession can both reproduce and produce racism by naturalizing it, but it can also offer elements to contribute to the fight against racism. It is pointed out that academic and professional training is a space of dispute. At the same time, it is demonstrated that the academic-professional training of the Brazilian Social Service is critical, and that the racial theme and the fight against racism takes place in this process, and the absence of these debates can generate almost irreparable gaps in the scope of the profession. The professional ethical-political project is presented as an answer to the possible gaps that may exist between Social Work and the anti-racist struggle. It is shown, through 6 public higher education institutions, that offer undergraduate degrees in Social Work and postgraduate studies in the area of Social Work, how the debate on ethnic-racial issues, especially racism, has been incorporated into the training process academic-professional work of social workers and researchers for the area. It became evident, in this cut, that this debate is still marginalized. A survey was carried out on the pedagogical projects of the Social Work courses, as well as surveys of data on the profile of the teachers, through the websites of the graduate programs and the lattes curricula of the teachers, a search was also carried out. in the institutional repository of dissertations and theses that aimed to research ethnic-racial issues. Anyway, the dissertation shows that there is a gap between Social Work and the debate about racism and the great challenge, not only for the selected institutions, but for the Brazilian Social Work as a whole, is to fill this gap in the scope of academic training -professional, both in undergraduate and graduate courses, strengthening the anti-racist struggle and the Ethical-political Project.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, 2020.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:SER - Mestrado em Política Social (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/38699/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.