Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35875
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_DeiseBenedito.pdf9,33 MBAdobe PDFView/Open
Title: A favelização do Complexo do Curado e a ilicitude da existência : uma faceta das violações de direitos humanos no sistema penitenciário brasileiro
Authors: Benedito, Deise
Orientador(es):: Vargas, Beatriz Ramos
Assunto:: Escravidão
Desigualdade social
Sistema penitenciário
Favelas
Superlotação carcerária
Issue Date: 21-Nov-2019
Citation: BENEDITO, Deise. A favelização do Complexo do Curado e a ilicitude da existência: uma faceta das violações de direitos humanos no sistema penitenciário brasileiro. 2019. 135 f., il. Dissertação (Mestrado em Direito)—Universidade de Brasília, Brasília, 2019.
Abstract: Este trabalho resulta da observação, da descrição e do registro fotográfico de espaços localizados no interior de pavilhões do Complexo do Curado, Ex-Complexo Penitenciário Aníbal Bruno, em Recife, de características semelhantes a moradias de favelas. A ausência do Estado e a superlotação prisional dá lugar à construção de celas pelos próprios detentos, na forma de barracos e cubículos que são ali construídos para serem comprados ou alugados. A luta por espaço no interior do presídio é uma forma de resistência e de sobrevivência, em um contexto de permanente violação de direitos humanos. Chamo de “favelização” esse processo de ressurgimento do lugar de exclusão, resultado das mesmas desigualdades sociais e econômicas que se repetem dentro do estabelecimento prisional. A formação de favelas na instituição prisional contribui para intensificar e reproduzir a segregação social e racial. O ocupante desses espaços é o jovem negro que, em liberdade, habitava outra favela, outro lugar de exclusão.
Abstract: This work is a result of observation, description and photographic registration of spaces inside pavilions of the Curado Complex, old Aníbal Bruno Penitentiary Complex, in Recife, similar to slum dwellings. The absence of the State and the overcrowding of prisons gives rise to the construction of cells by the inmates themselves, in the form of shacks and cubicles that are built there to be bought or rented. The struggle for space inside the prison is a form of resistance and survival, in a context of permanent human rights violations. I call “favelização” this process of resurgence of the place of exclusion a result of the same social and economic inequalities that are repeated within the prison establishment. The formation of favelas in the prison contributes to intensifying and reproducing social and racial segregation. The occupant of these spaces is the young black man who, in freedom, inhabited another favela, another place of exclusion.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, Programa de Pós-Graduação em Direito, 2019.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:FD - Mestrado em Direito (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/35875/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.