Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/23018
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2017_MaryannedaCostaPereira.pdf1,46 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSouza, Nara Oliveira Silva-
dc.contributor.authorPereira, Maryanne da Costa-
dc.date.accessioned2017-03-23T13:51:08Z-
dc.date.available2017-03-23T13:51:08Z-
dc.date.issued2017-03-23-
dc.date.submitted2017-02-10-
dc.identifier.citationPEREIRA, Maryanne da Costa. Qualidade fisiológica de sementes e estudos de adaptabilidade e estabilidade da tolerância ao calor em genótipos de alface produzidos em diferentes ambientes e épocas. 2017. 110 f., il. Dissertação (Mestrado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2017.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/23018-
dc.descriptionDissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2017.en
dc.description.abstractA alface é uma hortaliça folhosa de grande importância no Brasil, tanto em volume quanto em valor comercializado, podendo ser utilizada de diversas maneiras. Apesar da disponibilidade de cultivares nacionais com boas características e existência de regiões favoráveis à produção de sementes, poucos são os estudos realizados no sentido de avaliar o efeito do ambiente no florescimento e comportamento das sementes de alface, que são extremamente sensíveis às condições ambientais. Condições de elevada temperatura favorecem o pendoamento e florescimento precoce, resultando em produtos de baixa qualidade, devido ao sabor amargo das folhas, além prejudicarem a germinação das sementes. Nesse contexto, estudos sobre o florescimento e a produção de sementes de alface em diferentes épocas e locais podem contribuir para o desenvolvimento de novas cultivares tolerantes ao calor, assim como novas tecnologias de produção de sementes de alta qualidade fisiológica. Logo, esse trabalho teve como objetivos avaliar genótipos de alface quanto à qualidade fisiológica das sementes produzidas em duas épocas, verão/outono e outono/inverno, em diferentes locais, sendo campo aberto e telado, além de estudar diferentes métodos de obtenção de parâmetros de adaptabilidade e estabilidade de genótipos de alface em três épocas de cultivo, sendo verão, outono e inverno, em três locais de produção, no campo aberto, casa de vidro e telado. O experimento foi conduzido em campo aberto, telado e casa de vidro na Embrapa Hortaliças, com semeaduras em: época 1, dezembro/2015; época 2, abril/2016; época 3, junho/2016. Para a avaliação de qualidade fisiológica de sementes de alface foram utilizados os genótipos Everglades, Simpson, Vanda, BRS Mediterrânea e BRS Leila, e o delineamento foi inteiramente casualizado com duas repetições para teor de água e peso de mil sementes, e quatro repetições para peso por parcela, teste de germinação a 20°C e 35°C, primeira contagem de germinação a 20°C e 35°C, índice de velocidade de germinação a 20°C e 35°C, comprimento de raiz, emergência de plântulas, índice de velocidade de emergência, envelhecimento acelerado a 48 e 72 horas e condutividade elétrica. Nos estudos de parâmetros de adaptabilidade e estabilidade de genótipos de alface foram utilizados os genótipos Everglades, Simpson, Vanda, BRS Mediterrânea, BRS Leila e Elisa. O delineamento foi inteiramente casualizado com dez repetições e a característica avaliada foi o número de dias para antese. Nas avaliações de qualidade fisiológica de sementes produzidas em diferentes épocas e locais, a produção de sementes de alface em cultivo protegido mostrou-se vantajosa, independente da época de semeadura, e o período do verão/outono (época 1) apresentou melhores condições de desenvolvimento das plantas e produção de sementes, independentemente do local de produção. Nos estudos de parâmetros de adaptabilidade e estabilidade na variável antese, pelo método de Eberhart & Russel (1966), os genótipos BRS Mediterrânea e Vanda mostraram adaptabilidade específica a ambientes desfavoráveis e não foram encontrados genótipos de ampla adaptabilidade. O método de Cruz et al. (1989), mostrou-se mais refinado na recomendação de genótipos que o método de Eberhart & Russell (1966). O método do Trapézio Quadrático segundo Carneiro (1998), destacou-se entre os métodos estudados, devido à recomendação imediata dos genótipos.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.titleQualidade fisiológica de sementes e estudos de adaptabilidade e estabilidade da tolerância ao calor em genótipos de alface produzidos em diferentes ambientes e épocasen
dc.typeDissertaçãoen
dc.subject.keywordAlfaceen
dc.subject.keywordSementes - qualidadeen
dc.subject.keywordAdaptação (Biologia)en
dc.rights.licenseA concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.en
dc.identifier.doihttp://dx.doi.org/10.26512/2017.02.D.23018-
dc.contributor.advisorcoNascimento, Warley Marcos-
dc.description.abstract1Lettuce is a leafy vegetable of great importance in Brazil, both in transaction volume and commercial value, which can be used in various ways. Despite the availability of national cultivars with good characteristics and the existence of favorable regions for seed production, few studies have been carried out to evaluate the effect of the environment on the flowering and on the behavior of lettuce seeds, which are extremely sensitive to environmental conditions. High temperature conditions favor early plowing and flowering, resulting in low quality products, due to the bitter taste of its leaves, and are harmful to the seeds germination. In this context, studies on the flowering and production of lettuce seeds at different seasons and places may contribute to develop new heat tolerant cultivars, as well as new production technologies for high quality physiological seeds. Thus, the objective of this work was to evaluate lettuce genotypes on the physiological quality of the seeds produced in two seasons, summer/autumn and autumn/winter, in different locations, such as open field and greenhouse, and to study different methods to obtain adaptability and stability parameters of lettuce genotypes in three growing seasons, summer, fall and winter, in three production sites, in the open field, glass house and greenhouse. The experiment was conducted in the open field, greenhouse and glass house at Embrapa Vegetables. The sowings took place on: season 1, December/2015; season 2, April/2016; season 3, June/2016. For the physiological quality evaluation of lettuce seeds, we used the Everglades, Simpson, Vanda, BRS Mediterrânea and BRS Leila genotypes, and the design was completely randomized with two repetitions for the evaluated characteristics: water content, weight per plot, and four repetitions for weight of a thousand seeds, germination test at 20 °C and 35 °C, first germination count at 20 °C and 35 °C, germination rate index at 20 °C and 35 °C, root length, seedling emergence, emergence rate index, accelerated aging at 48 and 72 hours and electrical conductivity. In the studies on adaptability and stability parameters of lettuce genotypes, the Everglades, Simpson, Vanda, BRS Mediterrânea, BRS Leila and Elisa genotypes were used. The design was completely randomized with ten repetitions and the evaluated characteristic was the number of days until the anthesis. In the physiological quality evaluation of the seeds produced at different seasons and sites, the lettuce seeds production in protected cultivation was advantageous, regardless of the sowing season, and the summer/autumn period (season 1) presented better plant development and seed production conditions, regardless of the production site. In the studies of adaptability and stability parameters in the anthesis variable, by the Eberhart & Russel method (1966), the BRS Mediterrânea and Vanda genotypes showed specific adaptability to unfavorable environments and no genotypes of wide adaptability were found. It was noticiable that Cruz et al. (1989) methodology was more efficient on genotypes recommendation than Eberhart & Russell (1966). The methodology of Carneiro (1998) was more suitable due to the immediately recommendation of genotypes.en
Appears in Collections:FAV - Mestrado em Agronomia (Dissertações)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/23018/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.