Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/1407
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissert_Danielli de Oliveira.pdf1,75 MBAdobe PDFView/Open
Title: O estigma da marca corporal invisível : estudo sobre o mundo do trabalho das pessoas com estomia intestinal definitiva
Authors: Oliveira, Danielle de
Orientador(es):: Yannoulas, Silvia Cristina
Assunto:: Estomia
Deficiência física
Mercado de trabalho
Issue Date: 2007
Citation: OLIVEIRA, Danielle de. O estigma da marca corporal invisível: estudo sobre o mundo do trabalho das pessoas com estomia intestinal definitiva. 2007. 143 f. Dissertação (Mestrado em Política Social)-Universidade de Brasília, Brasília, 2007.
Abstract: Esta dissertação analisa o mundo do trabalho das mulheres e dos homens com estomia intestinal definitiva, que residem no Distrito Federal (DF), sob o enfoque da deficiência, tendo em vista o reconhecimento da estomia, devido à perda do controle esfincteriano, como uma deficiência física por meio do Decreto n. 5.296, de 02 de dezembro de 2004. Vivendo em uma sociedade que oprime e segrega as pessoas com algum tipo de deficiência, as mulheres e os homens que utilizam a bolsa coletora, para as eliminações fecais, são discriminados e acabam vivenciando as incapacidades impostas socialmente ao serem afastados dos atributos de independência, de eficiência e de produtividade, em uma sociedade capitalista produtora de mercadorias. Buscou-se analisar o motivo do não retorno ao mundo do trabalho de mulheres e de homens com estomia intestinal definitiva, determinando se existe um comportamento diferenciado por gênero. Esta pesquisa apóia-se na utilização do método qualitativo na qual foram utilizadas as técnicas de aplicação de questionário fechado, para estabelecer o perfil das pessoas com estomia intestinal definitiva e de entrevista em profundidade, visando explorar o mundo do trabalho do grupo considerado. Para a entrevista em profundidade, foi definida uma amostra acidental em que foram escolhidos mulheres e homens que possuem estomia intestinal ou estomia intestinal e urinária definitivas há um ou mais anos; que não estivessem aposentados na ocasião de realização da estomia e que estivessem em idade ativa para o trabalho, respeitando as legislações que regulamentam o trabalho no Brasil. Para as análises foi adotada a técnica de análise de conteúdo. Estudar o universo populacional das pessoas com estomia intestinal definitiva significa conhecer e reconhecer as situações de desigualdades sociais e econômicas influenciadas pelo processo de estigmatização; no que se referem à renda, à escolaridade e ao mundo do trabalho. Verificou-se nesta pesquisa que as pessoas com estomia intestinal definitiva não retornam ao mundo do trabalho formal e que há uma valorização positiva diferente do trabalho no espaço doméstico, a partir da realização da estomia. ___________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
This dissertation analyses the world of work for men and women residing in Distrito Federal (DF) with permanent ostomy, with a main focus on disability, given that ostomy has been recognized as a physical disability, due to the bowel incontinence, by the Decree 5.296, of 2 December, 2004. Living in a society that subjugates and segregates disabled people, users of ostomy pouches to feces elimination are discriminated and eventually face socially imposed disabilities when dissociated from the attributes of a productive, capitalist society; such as independence, efficiency, and productivity. This study aimed to analyze the reasons why men and women with permanent ostomy do not return to the world of work and to determine if the observed behavior is gender specific. This qualitative based research made use of close-ended questionnaires to establish the profile of people with permanent ostomy in addition to the use of in-depth interviews that aimed to explore their world of work. For the in-depth interview, an accidental sample was defined by choosing men and women with permanent ostomy or ostomy and urostomy for one year or more, excluding the ones retired in the occasion of the ostomy and according to the legal working age in Brazil. The gathered data has been examined by using content analysis techniques. Studying the universe of people with permanent ostomy means becoming familiar and recognizing situations of social and economical inequalities that are influenced by the stigmatization process related to income, educational level as well as to world of work. A positive appreciation of the individuals in their domestic environment has been observed after the permanent ostomy was performed. It was also observed that the ostomized people did not return to the formal world of work.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de Serviço Social, Programa de Pós-Graduação em Política Social, 2007.
Appears in Collections:SER - Mestrado em Política Social (Dissertações)
UnB - Brasília 50 anos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/1407/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.