Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/13149
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_MargareteMariaGandini.pdf1,72 MBAdobe PDFView/Open
Title: Vantagens comparativas de APLs no Brasil : uma análise de APLs selecionados
Authors: Gandini, Margarete Maria
Orientador(es):: Ellery Junior, Roberto de Goes
Assunto:: Desenvolvimento econômico
Planejamento regional
Governança corporativa
Issue Date: 20-May-2013
Citation: GANDINI, Margarete Maria. Vantagens comparativas de APLs no Brasil: uma análise de APLs selecionados. 2011. 110 f., il. Dissertação (Mestrado em Economia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2011.
Abstract: No Brasil, especialmente a partir de 2004, os APLs vem se estabelecendo como instrumento de política por meio do desenvolvimento do capital social e da capacidade de governança dos agentes locais; da endogeneização dos processos-chaves; da integração do espaço econômico regional e do apoio a mudanças na estrutura socioeconômica regional. Nesse contexto, coloca-se como importante a identificação de elementos que possibilitem uma maior instrumenta lização da estratégia, especialmente, no que tange ao incremento da competividade visando ao estabelecimento de estratégias sólidas de inserção nos mercados para as firmas localizadas nos Arranjos Produtivos Locais apoiados pela política. No estudo, buscou-se responder à seguinte questão: as firmas das aglomerações produtivas industriais apresentam vantagens comparativas superiores quando comparadas àquelas da região de referencia (UF) no setor produtivo em análise? Nesse sentido foram utilizados indicadores de vantagens comparativas de comércio internacional, de estrutura de mercado e de competitividade regional. Observou-se que, embora não se confirme uma relação linear positiva firme, as firmas dos APLs apresentam as seguintes vantagens em relação aos demais produtores das regiões de referência nos setores em análise: vantagens comparativas reveladas na produção dos bens nos quais são especializados; vantagens em termos de especialização setorial, com “ganhos” de vantagens comparativas ao longo do período 2000-2010; vantagens em relação ao tamanho das firmas localizadas nos APLs, que apresentam uma tendência de crescimento do tamanho das firmas superior àquela observada para as demais firmas do estado. Resultados estes que apontam para ganhos de escopo e escala intra-firma, além daqueles intra-aglomerado. Ainda, registrou-se uma correlação positiva forte entre aglomeração produtiva (QL e IVCLij) e indicadores de vantagens comparativas no comércio internacional, ao se utilizar a correlação de Spearman (por postos), bem como diferença entre as médias dos indicadores calculados para as firmas dos APLs e aqueles das demais firmas da região de referência (rejeição da hipótese nula de igualdade entre as médias). Concluindo-se pela existência de uma dinâmica aglomerativa convergente com a emergência de firmas de maior porte e com a expansão dos mercados, de um mercado regional e/ou nacional mais restrito, para iniciativas de inserção no comércio internacional. Cabe, por fim, destacar que, um limitante do estudo residiu no fato de, muitos dos APLs utilizados na relação inicial (APLs dos setores selecionados priorizados no âmbito do GTP APL), apresentarem Quocientes Locacionais abaixo da linha de corte (QL>2,5). Ademais a construção de indicadores objetivando medir a dinâmica evolutiva das aglomerações produtivas locais envolvem um complexo conjunto de fatores tangíveis e intangíveis, os quais não foram contemplados neste estudo. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT
In Brazil, especially from 2004, the APL has established itself as an instrument of policy through the development of social capital and governance capacity of local staff; the endogeneisation of key process, the integration of regional economic space and support changes in regional socio-economic structure. In this context, is important identify the elements that enable a strategy more instrumental, especially in order to enhance competitiveness, from strategies directed to new markets for firms located in Local Productive Arrangements. This project intended to answer the following question: firms located on industrial productive agglomerations detain comparative advantages when compared to those of the region of reference (UF) in the same productive sector? Were therefore used indicators of comparative advantages of international trade, market structure and regional competitiveness. It was observed that, although not confirmed a strong positive linear relationship, clusters of firms have the following in relation to other producers in the regions of reference: revealed comparative advantages in the production of goods in which they are specialized; advantages in terms sectorial specialization, besides "gain" comparative advantage over the period 2000-2010; advantages related to the size of firms located in clusters, which have a tendency to growing size of firms, higher than that observed for other firms in the state, which can possibility scope and scale economies, besides those from the APLs. Still, there was a strong positive correlation between clustering productive (IVCLij and QL) and indicators of comparative advantage in international trade, while using the Spearman correlation, as well were observed differences between the averages of the indicators calculated for firms of clusters and those of other firms in the region of reference (rejecting the null hypothesis of equality between the means). Concluding the existence of a dynamic agglomerative converged with the emergence of larger firms and the expansion of markets, of a regional market and / or national to initiatives for inclusion in international trade. It is finally noted that a limitation of the study lies in the fact that many of the clusters used in the initial list (priority APLs under the GTP APL), present Locational Quotients below the cut line (QL> 2.5.) Besides the construction of indicators aimed at measuring the dynamic evolution of local productive agglomerations involve a complex set of tangible and intangible factors, which were not included in this study.
Description: Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Ciências Econômicas, Mestrado em Desenvolvimento Econômico e Comércio Internacional, 2011.
Licença:: A concessão da licença deste item refere-se ao termo de autorização impresso assinado pelo autor com as seguintes condições: Na qualidade de titular dos direitos de autor da publicação, autorizo a Universidade de Brasília e o IBICT a disponibilizar por meio dos sites www.bce.unb.br, www.ibict.br, http://hercules.vtls.com/cgi-bin/ndltd/chameleon?lng=pt&skin=ndltd sem ressarcimento dos direitos autorais, de acordo com a Lei nº 9610/98, o texto integral da obra disponibilizada, conforme permissões assinaladas, para fins de leitura, impressão e/ou download, a título de divulgação da produção científica brasileira, a partir desta data.
Appears in Collections:ECO - Mestrado em Economia (Dissertações)

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/13149/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.