Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/12902
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_MortesEvitaveisMenores.pdf104,76 kBAdobe PDFView/Open
Title: Mortes evitáveis em menores de um ano, Brasil, 1997 a 2006 : contribuições para a avaliação de desempenho do Sistema Único de Saúde
Other Titles: Avoidable causes of infant mortality in Brazil, 1997- 2006 : contributions to performance evaluation of the Unifi ed National Health System
Authors: Malta, Deborah Carvalho
Duarte, Elisabeth Carmen
Cortez Escalante, Juan José
Almeida, Márcia Furquim de
Sardinha, Luciana Monteiro Vasconcelos
Macário, Eduardo Marques
Monteiro, Rosane Aparecida
Morais Neto, Otaliba Libânio de
Assunto:: Mortalidade infantil
Serviços de saúde
Sistema Único de Saúde (Brasil)
Issue Date: Mar-2010
Publisher: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Citation: MALTA, Deborah Carvalho et al. Mortes evitáveis em menores de um ano,Brasil, 1997 a 2006: contribuições para a avaliação de desempenho do Sistema Único de Saúde. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, v.26, n.3, Mar. 2010. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/csp/v26n3/06.pdf>. Acesso em: 25 abr. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000300006.
Abstract: Os óbitos de menores de um ano foram classificados em causas evitáveis, mal definidas e não evitáveis empregando a Lista Brasileira de Mortes Evitáveis, entre 1997-2006. Foram calculados tendências dos coeficientes de mortalidade infantil por causas de morte e se usou regressão não linear para avaliação de tendência. As causas evitáveis e as causas mal definidas apresentaram significativa redução (p < 0,001). As causas reduzíveis de mortalidade apresentaram redução de 37%. A mortalidade por causas reduzíveis por adequada atenção ao parto declinou em 27,7%; adequada atenção ao recém-nascido, 42,5%; e por adequada atenção à gestação cresceu 28,3%. Concluiu-se que os serviços de saúde contribuíram para a redução da mortalidade infantil. O declínio das causas mal definidas de morte indica ampliação do acesso aos serviços de saúde. O aumento do acesso e atenção ao parto e aos cuidados com recém-nascido contribuíram para a redução de óbitos infantis. O aumento da mortalidade por adequada atenção à gestação revela a necessidade de aprimoramento da atenção pré-natal.
Abstract: Infant deaths were classified as avoidable, nonavoidable, and resulting from ill-defined conditions, from 1997 to 2006, using the Brazilian List of Avoidable Causes of Mortality. Non-linear regression was used to calculate trends in causespecific infant mortality rates. There was a significant decline in both avoidable deaths and deaths from ill-defined causes (p < 0.001). Avoidable deaths decreased by 37% overall. Mortality avoidable through adequate intrapartum care and adequate neonatal care decreased by 27.7% and 42.5%, respectively, while mortality avoidable through adequate prenatal care increased by 28.3%. In conclusion, health services contributed to the reduction in infant mortality. The decrease in ill-defined causes of death indicates expanded access to health services. The increase in access to intrapartum and neonatal care contributed to the reduction in infant deaths. The increase in mortality avoidable through adequate prenatal care indicates the need for improvement in prenatal care.
Licença:: Cadernos de Saúde Pública - Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte:http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-311X2010000300006&script=sci_arttext. Acesso em: 28 mar. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-311X2010000300006
Appears in Collections:FMD - Artigos publicados em periódicos e preprints

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12902/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.