Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/12506
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ARTIGO_DiagnosticoCultivoHidroponico.pdf119,99 kBAdobe PDFView/Open
Title: Diagnóstico do cultivo hidropônico de hortaliças na região do Distrito Federal
Other Titles: Diagnosis of the horticultural crop production in hydroponical facilities in the Distrito Federal region
Authors: Costa, Juliana Sarkis
Junqueira, Ana Maria Resende
Assunto:: Hidroponia - Distrito Federal (Brasil)
Horticultura - Distrito Federal (Brasil)
Hortaliças - Distrito Federal (Brasil)
Alface
Tomate - Distrito Federal (Brasil)
Issue Date: Mar-2000
Publisher: Associação Brasileira de Horticultura
Citation: COSTA, Juliana S; JUNQUEIRA, Ana Maria R. Diagnóstico do cultivo hidropônico de hortaliças na região do Distrito Federal. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 18, n. 1, mar. 2000. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/hb/v18n1/v18n1a_11.pdf>. Acesso em: 15 mar. 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362000000100011.
Abstract: De outubro de 1997 a maio de 1998, foram realizadas entrevistas com produtores de hortaliças em cultivo hidropônico, na região do Distrito Federal, com o objetivo de verificar a situação atual, bem como identificar os pontos de estrangulamento no sistema de produção. Foram identificados 18 produtores em um raio de 50 km de Brasília. As principais culturas são alface e tomate, ocupando uma área de 2,7 ha e de 0,5 ha, respectivamente. Foi verificado que as estruturas são, na sua maioria, de madeira e arcos de ferro, com custo médio de R$ 26,00/m2, para produção de alface e de R$ 20,00/m2, para tomate. O custo por unidade de alface está em torno de R$ 0,25 e o preço médio de venda ao mercado de R$ 0,45, enquanto que o tomate está sendo vendido a R$ 1,20/kg. Devido à produção recente, os produtores de tomate não conseguiram ainda calcular os custos. As produtividades médias observadas foram de 300 t/ha/ano de alface e de 104 t/ha/ciclo de tomate. Os principais compradores são Ceasa, supermercados, restaurantes, sacolões e mercearias. Um dos produtores exporta alface para Manaus (AM). Metade dos produtores não usa agrotóxicos. Assistência técnica, ocorrência de “tipburn”, análise da solução nutritiva, aquecimento interno da estrutura, doenças e pragas são os principais problemas citados pelos produtores de alface e, na produção de tomate, frutos rachados, doenças e pragas. O cultivo hidropônico de hortaliças está sendo visto como uma alternativa para viabilização do agronegócio na região, além de permitir uma sensível redução na utilização de agrotóxicos. Aproximadamente 44% dos produtores estão sem assistência técnica e produzindo por meio de tentativas, demandando uma atuação mais efetiva dos órgãos de ensino, pesquisa e extensão rural da região. _________________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT
From October 1997 to May 1998, several interviews with producers of hydroponic crops took place in Distrito Federal with the objective of not only verifying but also identifying the present situation regarding the constraint points in the production system. Eighteen producers were identified in a ratio of 50km away from Brasília. The main crops are lettuce and tomato, which occupy an area of 2,7 ha and 0,5 ha, respectively. It was also verified that the majority of the structures used was made of wood and steel, which account for an average cost of R$ 26,00/m² for lettuce production, and of R$ 20,00/m² for tomato production. The unit cost for lettuce is around R$ 0,25 and the average market price is R$ 0,45, whereas the tomato is sold for R$ 1,20/kg. Due to the recent production, tomato producers haven't yet figured out the real costs. The average productivity observed was of 300t/ha/year for lettuce, and of 104t/ha/cycle for tomato. The main buyers are Ceasa, supermarkets, restaurants, vegetable stores, and green groceries stores. One producer exports lettuce to Manaus (AM). Half of the producers do not use chemicals. The main problems faced by lettuce producers are the lack of technical assistance, “tipburn”, analysis of the nutrient solution, inward structure heating, diseases and pests. On the other hand, tomato producers face cracked fruits, as well as diseases and pests. Vegetables hydroponic cropping is seen as an alternative for the feasibility of the agribusiness of the region, besides allowing a substantial reduction of chemicals utilization. Approximately 44% of the producers have no technical assistance and are also operating through attempts, which demands a more effective support by universities, research institutes and extension services.
Licença:: Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons (Attribution-NonCommercial 3.0 Unported (CC BY-NC 3.0)). Fonte: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_serial&pid=0102-0536&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 15 mar. 2013.
DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0102-05362000000100011
Appears in Collections:FAV - Artigos publicados em periódicos

Show full item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/12506/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.