Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.unb.br/handle/10482/11249
Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_RobertadaRochaSalgueiro.pdf4,29 MBAdobe PDFView/Open
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorCarvalho, José Jorge de-
dc.contributor.authorSalgueiro, Roberta da Rocha-
dc.date.accessioned2012-09-20T19:02:34Z-
dc.date.available2012-09-20T19:02:34Z-
dc.date.issued2012-09-20-
dc.date.submitted2012-05-
dc.identifier.citationSALGUEIRO, Roberta da Rocha. “Um longo arabesco”: corpo, subjetividade e transnacionalismo a partir da dança do ventre. 2012. 191 f., il. Tese (Doutorado em Antropologia Social)—Universidade de Brasília, Brasília, 2012.en
dc.identifier.urihttp://repositorio.unb.br/handle/10482/11249-
dc.descriptionTese (doutorado)—Universidade de Brasília, Departamento de Antropologia, Programa de Pós-graduação em Antropologia Social, 2012.en
dc.description.abstractEsta tese consiste em um estudo etnográfico do processo de transnacionalização da dança do ventre. Essa matriz de movimento é considerada nativa de países de maioria muçulmana, sendo compreendida, assim, como uma tradição de origem árabe. A ampla difusão de sua prática, todavia, garantiu transformações profundas e generalizadas em sua estrutura. A dança do ventre é atualmente praticada como um hobby, uma terapia e uma profissão por mulheres em escala global. Para a compreensão deste fenômeno, fazse necessária a análise dos fluxos culturais e políticos globais. No caso desta dança, consideramos a colonização do Egito primeiramente pelos franceses e posteriormente pela Inglaterra como o marco para sua difusão. A relação entre europeus e a dança em solo egípcio é o foco do primeiro capítulo. O impacto dessa troca cultural na estrutura técnica da dança á abordado no segundo capítulo deste estudo. As especificidades dessa matriz de movimento em solo brasileiro, bem como o modo como a dança é fruida pelas praticantes do Brasil refletem seu processo de transnacionalização em solo europeu e norte-americano. Essa dinâmica é analisada no terceiro capítulo, onde também se discutem aspectos inerentes ao fluxo cultural global, como autenticidade e essencialização da cultura. Enfim, o imaginário sobre a dança e o caráter multicultural e revolucionário dessa matriz de movimento a partir de sua apropriação pelas praticantes são analisados na última unidade dessa tese. _________________________________________________________________________________ ABSTRACTen
dc.description.abstractThis thesis consists in the ethnographic study of the process of transnationalization of the so-called belly dance. This matrix of human movement is considered to be native of countries with a Muslim majority. In this sense, it is understood as a tradition of Arab origin. However, the wide distribution of its practice implied deep and extended transformations in its structure. The belly dance is contemporarily practiced by women, in a global scale, as a hobby, a therapy, and a profession. In order to understand this phenomenon, it is necessary to analyze global cultural and political flows. In the specific case of the belly dance, we took into account the colonization of Egypt, first by the French and later by the British as two landmarks of its diffusion. The first chapter focuses on the relationship between the Europeans and the dance in Egyptian soil. The second chapter deals with the impact of this cultural exchange in the technical structure of the dance itself. The specific traits of this matrix of human movement in Brazilian soil, as well as the way in which the belly dance is enjoyed by its practitioners in Brazil, they all reflect its process of transnationalization in European and American soil. The dynamic aspects of this relationship is analysed in the third chapter, together with a discussion of the inherent aspects of the global cultural flow, such as authenticity and essentialization of culture. Finally, in the fourth chapter of the thesis, the imaginary surrounding the belly dance and the multicultural and revolutionary character of the dance as a unique matrix of human movement are both analysed from the way it is appropriated by its female practitioners.en
dc.language.isoPortuguêsen
dc.rightsAcesso Abertoen
dc.title“Um longo arabesco” : corpo, subjetividade e transnacionalismo a partir da dança do ventreen
dc.typeTeseen
dc.subject.keywordDança do ventreen
dc.subject.keywordDançaen
Appears in Collections:DAN - Doutorado em Antropologia (Teses)

Show simple item record Recommend this item " class="statisticsLink btn btn-primary" href="/handle/10482/11249/statistics">



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.